Ergonomia Integral - Adaptação do trabalho "à pessoa" (no singular)

( 0 )
    Carregando...
    + ver formas de pagamento
     
    A ergonomia é fundamental nas áreas preventivas e periciais pela detecção e eliminação dos riscos, adequando o ambiente laboral ao trabalhador e fundamentando as bases técnico-legais nos litígios trabalhistas decorrentes dos sinistros laborais, como o acidente do trabalho e as doenças ocupacionais. Porém, a sua efetividade pode ser aumentada quando consideradas as particularidades do ambiente laboral, visto que nem os trabalhadores não são iguais entre si, nem os agentes ambientais são grandezas absolutas, equivalentes, agindo isoladamente. Os trabalhadores não iguais quanto à altura, peso, sexo, idade, funcionamento físico e mental, predisposições ao adoecimento, necessidades especiais, intercorrências como gravidez, doença, convalescença. Os agentes ambientais também apresentam diferentes dimensões decorrentes de aspectos como a sua caracterização legal, suas relações entre si, com o trabalho e com o trabalhador, sua intensidade, grau de dificuldade de manejo específico de cada um. Além dos agentes ?riscos? existem os agentes ?chances?, geradores de efeitos positivos, não menos importantes do que os ?riscos?, de modo que ignorá-los seria como adotar uma postura apenas reativa, ?como que sempre chegando atrasado?, transformando o foco da avaliação ergonômica na detecção de um prejuízo já efetivado, ou ainda, seria como abordar a economia de uma empresa com base apenas em seus elementos geradores de prejuízo, sem considerar os elementos geradores de ganhos (lucros).

      Deixe seu comentário e sua avaliação







      - Máximo de 512 caracteres.

      Clique para Avaliar


      • Avaliação:
      Enviar
      Faça seu login e comente.
      E aí, vai levar?