-+

Ergonomia Integral - Adaptação do trabalho ?à pessoa? (no singular)

Ergonomia Integral - Adaptação do trabalho ?à pessoa? (no singular)
Passe o mouse e veja detalhes
10% Off

Ergonomia Integral - Adaptação do trabalho ?à pessoa? (no singular)

Avaliar
  • Código: 4963
  • Referência: EM-2021-2650


De R$ 108,00
Por:
R$ 97,20
Economize  R$ 10,80

R$ 87,48 à vista com desconto Boleto - Yapay
ou 9x de R$ 10,80 Sem juros
 

Sinopse: A ergonomia é fundamental nas áreas preventivas e periciais pela detecção e eliminação dos riscos, adequando o ambiente laboral ao trabalhador e fundamentando as bases técnico-legais nos litígios trabalhistas decorrentes dos sinistros laborais, como o acidente do trabalho e as doenças ocupacionais. Porém, a sua efetividade pode ser aumentada quando consideradas as particularidades do ambiente laboral, visto que nem os trabalhadores não são iguais entre si, nem os agentes ambientais são grandezas absolutas, equivalentes, agindo isoladamente. Os trabalhadores não iguais quanto à altura, peso, sexo, idade, funcionamento físico e mental, predisposições ao adoecimento, necessidades especiais, intercorrências como gravidez, doença, convalescença. Os agentes ambientais também apresentam diferentes dimensões decorrentes de aspectos como a sua caracterização legal, suas relações entre si, com o trabalho e com o trabalhador, sua intensidade, grau de dificuldade de manejo específico de cada um. Além dos agentes ?riscos? existem os agentes ?chances?, geradores de efeitos positivos, não menos importantes do que os ?riscos?, de modo que ignorá-los seria como adotar uma postura apenas reativa, ?como que sempre chegando atrasado?, transformando o foco da avaliação ergonômica na detecção de um prejuízo já efetivado, ou ainda, seria como abordar a economia de uma empresa com base apenas em seus elementos geradores de prejuízo, sem considerar os elementos geradores de ganhos (lucros).

Tópicos abordados:
> Como e quando fazer uma Análise Ergonômica do Trabalho?
> Quais as ferramentas ergonômicas a serem usadas, como interpretar, aplicar e utilizar os seus resultados em uma intervenção ergonômica?
> Os riscos detectados por uma Análise Ergonômica de um posto de trabalho são sempre reais e estão presentes para todos os trabalhadores desse posto de trabalho avaliado?
> A ausência de riscos ergonômicos assegurada por uma Análise Ergonômica do trabalho é sempre confiável para todos os trabalhadores desse posto de trabalho avaliado?
> O que é um Risco Diferenciado?
> Com base na Análise Ergonômica dirigida a um ?posto de trabalho?, as intervenções de melhorias ergonômicas são seguras para todos os seus trabalhadores.
> Existe segurança jurídica no estabelecimento do nexo causal entre o trabalho e um sinistro ocorrido com um trabalhador tendo como referência apenas a Análise Ergonômica de seu posto de trabalho?
> Como realizar a Análise Ergonômica do Trabalho considerando as diferenças humanas?
> A simples detecção da presença do risco no ambiente laboral já é suficiente para a sua abordagem?
> Somente os ?agentes ambientais? do tipo ?risco? interessam na Análise Ergonômica do Trabalho? O que são ?chances? laborais?
> Tendo em vista a alta capacidade de personalização de produtos e serviços como uma importante característica da 4ª Revolução Industrial, não deveria a ergonomia também adaptar o trabalho à pessoa (no singular) e, não mais ?às pessoas? (no plural)?

Autor(es): Lenz Alberto Alves Cabral
Edição: 1
Ano: 2021
Paginação: 276
Acabamento: Brochura
Formato: 17x24
ISBN: 9786555262650

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
    E aí, vai levar?