KRISIS - Oportunidades em Tempos de Adversidade - 2ª Edição

( 0 )
    Carregando...
    + ver formas de pagamento
    Simulador de Frete
    - Simulador de Frete
     

    Sinopse: Na pandemia da Covid-19 o mundo todo foi exposto 24 horas a um ciclo de ?catastrofização?, que é um fator gerador de uma energia de baixa qualidade, fomentado por ?notícias ruins? cumuladas com imagens de hospitais lotados, cemitérios e enterros. 

    Um estudo realizado por psicólogos e neurocientistas concluiu que quanto mais notícias ruins uma pessoa consome, mais perto ela pode ficar de um ciclo de tristeza coletivo, estresse, ansiedade, depressão e até suicídio.

    Em tempos de crise, ou você protege suas emoções ou elas promovem uma areia movediça no seu entorno. Em uma crise é necessário manter uma visão positiva do futuro. Neste sentido, resolvi escrever os episódios ?Krisis: oportunidades em tempos de adversidades?. São reflexões para você alimentar, reforçar seu espírito e sua mente.

    A vida é uma longa escada na qual sempre que você sobe ou desce um degrau levará consigo um bônus e um ônus. Isso traduz que todo acontecimento em sua vida terá, impreterivelmente, um significado positivo e outro negativo. A notícia boa é que com a meditação dos episódios ?Krisis? você pode ressignificar a parte negativa, identificando uma nova forma para dar sentido aos acontecimentos ou o que já estiver formatado no seu sistema de crenças e valores.

    Medite diariamente nas reflexões, proteja suas emoções e também a dos seus familiares e melhores amigos (as). Como? Presenteando-os com os episódios ?Krisis?. Isso mesmo, vamos inverter o ciclo da ?catastrofização? espalhando amor e bondade.

     

    Autor(es): Francisco Dirceu Barros

    Edição: 2

    Ano: 2021

    Paginação: 195

    ISBN: 9786555261080

    Acabamento: Brochura

    Formato: 14x21

    • Marca: JH Mizuno

    Deixe seu comentário e sua avaliação







    - Máximo de 512 caracteres.

    Clique para Avaliar


    • Avaliação:
    Enviar
    Faça seu login e comente.
    E aí, vai levar?