O Perigo Verde

( 0 )
    Carregando...
    + ver formas de pagamento
    Simulador de Frete
    - Simulador de Frete
     

    Autor(es): Everton Luis Gurgel Soares
    Edição: 1ª
    Ano: 2015
    Paginação: 158
    ISBN: 978-85-7789-218-1
    Acabamento: Brochura
    Sinopse:  

    Ainda que sem descurar de seu indiscutível dever — e também necessidade — de
    preservar o meio ambiente, å humanidade cumpre o protagonismo sobre a existência e
    sobre o valor da Vida na Terra, ao revés do papel de vila que Ilhe quer impingir a ecologia
    radical (ou profunda).
    Os perigos relacionados ao avanço de doutrinas ecológicas radicais e sua inerente
    ameaça a valores humanistas estão a exigir mais atenção por parte dos autores nacionais.
    Aqui o leitor encontrará, portanto, tema ainda pouco desenvolvido no país, em que pese já
    contar com significativa produção bibliográfica no exterior. A escassez de análises sobre o
    assunto pode ser creditada, em parte, ao fato de se tratar de tema um tanto árido; afinal,
    não é fácil se insurgir contra ideias que professem amor å natureza, mesmo que esse amor
    venha acompanhado de uma nada disfarçada aversão å humanidade, como no episódio
    em que Dave Foreman — fundador do grupo ecologista Earth First e coautor de "Ecologia
    Profunda" — afirmam que o Ocidente, em vez de ter prestado auxilio aos famintos da Etiópia,
    deveria tê-los abandonado å morte, deixando que "a natureza busque seu próprio
    equilíbrio" (veja no capitulo quatro).
    Na visão do autor, a expansão de movimentos ecológicos radicais e anti-humanistas
    forja, em reação, uma nova estrutura para o principio da sustentabilidade, a ser composto
    pelas dimensões naturais (ou ecológica) e metanatural (ou humana), no lugar da clássica
    figura das vertentes ambiental, social e econômica. Assim, ao assumir o papel de
    harmonizar valores que, de um lado, sejam imanentes å natureza (dimensão ecológica) e,
    de outro, correspondam as características que apartam o homem do mundo natural
    (dimensão humana), o principio da sustentabilidade adota, entre outras, a fungo de
    fiador da consideração dos elementos culturais na elaboração de politicas públicas
    ambientais. É esse o fio condutor do livro, que passeia por temas como o da ecologia
    antidemocrática, do direito dos animais, do egocentrismo, do eco fascismo, da
    misantropia atrelada a ecologia, da falácia naturalista, do respeito pela natureza como um
    imperativo categórico Kantiano, da incompatibilidade da ecologia radical com o
    mecanismo de compensações entre as dimensões da sustentabilidade, da oposição da
    ecologia profunda ao mero ambientalismo ou reformismo ecológico, do "retorno a
    natureza" como perda da liberdade, dos fundamentos comuns entre ecologia radical e
    doutrinas totalitárias, da ameaça aos direitos fundamentais por parte da ecologia
    profunda, entre outros.

    • Marca: JH Mizuno

    Deixe seu comentário e sua avaliação







    - Máximo de 512 caracteres.

    Clique para Avaliar


    • Avaliação:
    Enviar
    Faça seu login e comente.

    E aí, vai levar?